Santão Folia! Botafogo faz a festa e iguala série de 2000 com vitória no Santa Cruz sobre o Penapolense

02/03/2014 11:53
O bloco botafoguense tirou nota 10 no quesito raça e estratégia para vencer mais um adversário neste sábado de Carnaval (01). Com os 2 a 1 sobre o Penapolense, em jogo que reuniu o líder do Grupo A contra o líder do Grupo B, o Tricolor acumulou sete vitórias consecutivas na passarela do estádio Santa Cruz, sendo seis somente no Paulistão deste ano, e igualou a sequência de 2000, última vez em que havia colecionado a quantidade de vitórias seguidas em casa.
 
Entre 2013 e 2014, o Botafogo fez sete jogos em casa e venceu todos: Lajeadense-RS (3x0), Ponte Preta (1x0), Paulista (4x2), Oeste (3x1), Mogi Mirim (3x1), Palmeiras (3x1) e Penapolense (2x1). Em 2000, no Módulo Amarelo da Copa João Havelange (equivalente ao Campeonato Brasileiro da Série B), o Tricolor passou em casa por Brasil de Pelotas-RS (3x1), Londrina-PR (5x0), Marcílio Dias-SC (5x2), Bangu-RJ (3x0), Villa Nova-MG (2x1), Americano-RJ (2x1) e Paysandu-PA (2x1). Curiosamente, os dois elencos contavam com o atacante Leandro, que neste sábado de Carnaval (01) entrou em campo aos 34 minutos do primeiro tempo e completou 60 jogos oficiais pelo clube - o lateral Daniel havia atingido o mesmo número contra o Mogi Mirim.
 
Imbatível no Santão, que se transformou num salão de festas tricolor, o Botafogo se manteve como o melhor time do interior ao final da 11ª rodada. Agora são 22 pontos e sete vitórias, que o colocam pertinho das quartas de finais. A diferença para o Ituano, vice-líder do Grupo B, porém, é de apenas um ponto. O Penapolense, por sua vez, ainda lidera a chave A com os mesmos 18 pontos do São Paulo, mas com uma vitória a mais.
 
Iniciando a semana do clássico Come-Fogo, o Botafogo ainda enfrentará o Atlético Sorocaba na quarta-feira (05), fora de casa, antes de pegar o Comercial no sábado (08), em casa. Dependendo de uma combinação de resultados, o Tricolor poderá se classificar na 13ª rodada, justamente contra o seu maior rival.
 
Diante do Penapolense, o Botafogo precisou de 11 minutos para abrir o placar. O atacante Marcelo Macedo desviou com o pé na pequena área, após cabeçada do zagueiro Henrique Mattos em cobrança de escanteio. O goleiro Samuel Pires tentou defender, mas a bola entrou apesar de não balançar as redes: 1 a 0. A maior chance de ampliar veio nos pés do atacante Mike, que saiu na cara do gol aos 31 minutos, mas parou na defesa de Samuel, com os pés.
 
Ainda no primeiro tempo, aos 42, o meia Wellington Bruno cobrou falta pela direita de ataque e o zagueiro César Gaúcho, que atuou como volante no lugar do suspenso Gilmak, subiu no "segundo andar" para cabecear e marcar mais um. Foi o 150º gol do Botafogo em Paulistão desde que ele subiu da Série A2, em 2008.
 
O Penapolense descontou logo no começo do segundo tempo e voltou no jogo. O zagueiro Lima cometeu pênalti no centroavante Alex Créu ao dar um leve chute com a ponta do pé na tentativa de tirar a bola, dentro da área. O meia Guaru cobrou, aos quatro minutos, e descontou. Foi o quarto gol dele em quatro jogos no Botafogo, disputados na carreira.
 
Aos 12, o Pantera ficou com um jogador a menos. Mike acertou um carrinho frontal em dividida de bola com Petros e recebeu o cartão vermelho - além dele, também não jogará contra o Atlético Sorocaba o lateral Giovanni e o volante Hudson, que receberam o terceiro cartão amarelo. O CAP se colocou ao ataque para buscar empate e o Bota se defendeu como pôde numa tática perfeita do técnica Wagner Lopes. No fim, aos 33, o meia Washington atingiu o volante Léo com pontapé e também foi expulso de campo. Placar final, 2 a 1 para o Pantera.
 
Ficha Técnica
BOTAFOGO 2 X 1 PENAPOLENSE
Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto
Público: 4.790 pagantes / Renda: R$ 95.067,00
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho
Auxiliares: João Edilson de Andrade e Maiza Teles Paiva
Adicionais: Wélton Orlando Wohnrath e Silvio Renato Silveira
Cartões Amarelos: Giovanni, Lima e Hudson (BOT); Liel, Rodrigo Biro e Douglas Tanque (PEN)
Cartões Vermelhos: Mike (BOT); Washington (PEN)
Gols: Marcelo Macedo 11'1º (1x0), César Gaúcho 42'1º (2x0) e Guaru (P) 4'2º (2x1)
 
BOTAFOGO
Gilvan; Daniel, Henrique Mattos, Lima e Giovanni; César Gaúcho, Hudson, Camilo (Leandro) e Wellington Bruno (Rafael Caldeira); Marcelo Macedo (Léo) e Mike
Técnico: Wagner Lopes
 
PENAPOLENSE
Samuel Pires; Rodinei, Jailton (Neto), Luiz Gustavo e Rodrigo Biro (Samuel); Liel (Tiago Alves), Petros, Washington e Guaru; Alex Créu e Douglas Tanque
Técnico: Narciso
 
Rafael Gonçalves


*Exercite a ética jornalística. Cite a fonte.
Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!