Comeu a bola! Botafogo dá aula de futebol tático, vence Mogi Mirim e confirma vaga na elite de 2015

14/02/2014 10:25
Foi uma apresentação digna de aplausos no estádio Santa Cruz. Motivado pela boa campanha e empurrado pela torcida, o Botafogo "comeu a bola" na noite desta quinta-feira (13) diante do Mogi Mirim e só não aplicou uma goleada histórica em virtude da grande atuação do goleiro Reynaldo, o melhor jogador em campo na abertura da oitava rodada do Paulistão. No fim das contas, os 3 a 1 para o Tricolor animou a galera e ficou barato para o Sapão, time responsável por eliminar o próprio Bota do Estadual de 2013, ao fazer 6 a 0 nas quartas de final.
 
A vitória teve inúmeros fatores positivos ao Botafogo. O principal deles, ter atingido a pontuação necessária para se manter na elite em 2015 - mesmo que perca todos os outros sete jogos, o Pantera não será rebaixado para a Série A2 e completará, no ano que vem, sete Séries A1 consecutivas. A boa vitória também manteve o time com grande vantagem de pontos sobre o terceiro colocado e na liderança do Grupo B, com 100% de aproveitamento no Santão.
 
Na classificação geral, embora tenha um jogo a mais que os concorrentes, o Botafogo passou para o terceiro lugar com três a menos que os líderes Santos e Palmeiras. O time volta a jogar na terça-feira (18) contra o Rio Claro, fora de casa. O Sapão, por sua vez, vice-lanterna do Grupo D com 11 pontos, vai encarar o XV de Piracicaba no mesmo dia.
 
No duelo desta quinta (13), o Mogi Mirim começou assustando com bola na trave e pressão sobre o goleiro Gilvan. Mas aos 34 minutos, o meia Wellington Bruno tratou de esfriar os rivais. Ele aproveitou um bate-rebate na grande área depois de uma indecisão da defesa do Mogi e chutou colocado, de primeira: 1 a 0.
 
No segundo tempo, o domínio foi todo tricolor e a atuação só não foi impecável em virtude do gol sofrido. Mas, antes, aos sete minutos, a zaga do Sapão voltou a bater cabeça depois de uma cobrança de escanteio e o volante Hudson, em grande fase, não perdoou: apareceu pela direita e só empurrou para o gol. O bombardeio para cima do goleiro Reynaldo continuou. Até que aos 27 a bola entrou. Camilo cobrou falta e Mike desviou de cabeça para fazer o seu quarto gol em sete jogos. O Mogi descontou aos 32 com Rivaldo Júnior, em seu primeiro toque na bola, num chute rasteiro da entrada da área. Mas já era tarde. A festa foi toda tricolor.
 
Ficha Técnica
BOTAFOGO 3 X 1 MOGI MIRIM
Estádio: Santa Cruz, em Ribeirão Preto
Público: 5.247 pagantes / Renda: R$ 105.326,00
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Fabricio Porfirio de Moura e Maria Nubia Ferreira Leite
Adicionais: Adriano de Assis Miranda e Welton Orlando Wohnrath
Cartões Amarelos: Leonardo e Vitinho (MM)
Gols: Wellington Bruno 34'1º (1x0), Hudson 7'2º (2x0), Mike 27'2º (3x0) e Rivaldo Júnior 32'2º (3x1)
 
BOTAFOGO
Gilvan; Daniel, César Gaúcho, Lima e Giovanni; Gilmak, Hudson, Camilo (Vitor) e Wellington Bruno (Alex Silva); Marcelo Macedo (Willian) e Mike
Técnico: Wagner Lopes
 
MOGI MIRIM
Reynaldo; Valdir, Álvaro, Fábio Sanches e Leonardo; Magal, Elanardo (Éverton Sena), Édson Ratinho e Morato (Vitinho); Fernando Baiano (Rivaldo Júnior) e Serginho
Técnico Ailton Silva

 

Rafael Gonçalves


*Exercite a ética jornalística. Cite a fonte.

Voltar

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!